quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Aids : Paulinia tem sede para atendimento especializado

Luta contra a Aids: Paulínia entrega novo prédio para atendimento especializado
No mês em que se comemora o Dia Mundial de Luta Contra a Aids, a Prefeitura de Paulínia vai entregar um novo prédio, com novas instalações, para o atendimento especializado a portadores do vírus HIV e outras DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), e pessoas vítimas de violência sexual.
De  acordo com a Prefeitura, o novo CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) vai abrir as portas na próxima terça-feira, dia 6 dezembro, na rua Presidente Costa e Silva, 365, no bairro Nova Paulínia, das 7h às 17h. Todo o investimento no local foi feito com recursos municipais e do governo federal, por meio do Programa Municipal de DSTs/Aids.

Até então, o CTA funcionava numa das salas da UBS (Unidade Básica de Saúde) Centro. Com o espaço restrito, era possível apenas atendimentos de aconselhamento e alguns exames rápidos. Agora, no novo prédio, avaliações mais complexas, coleta de exames e aplicação de medicações serão feitas.
“Nosso atendimento diário varia entre 20 a 30 pessoas. Agora, com essa nova estrutura, a expectativa é dobrar esse número de pessoas, tudo com muito mais conforto, agilidade, comodidade, discrição e sigilo”, disse Marta Aguirre Brant de Carvalho, coordenadora do programa municipal de DSTs/Aids.
No novo CTA, mulheres soropositivas terão atendimento ginecológico exclusivo e inédito no município, assim como mulheres pertencentes a grupos de risco, como usuárias de drogas. Um consultório foi reservado para os exames ginecológicos e os equipamentos são todos novos.
Em outro consultório haverá atendimento com o médico infectologista. O atendimento de aconselhamento ficará em um terceiro consultório. A sala de coleta de exames e de medicação funcionará junto do consultório do infectologista.
Formam a equipe do CTA a coordenadora Marta, duas enfermeiras, duas técnicas de enfermagem, uma assistente social, duas ginecologistas e um infectologista. O espaço terá ainda sala de espera e funcionários administrativos, além do pessoal de manutenção e limpeza geral.
SERVIÇOS
O CTA vai concentrar todos os serviços em DSTs e a pessoas vítimas de violência sexual. No local, será possível fazer testes rápidos, de 15 minutos, para detecção do HIV e sífilis, por exemplo, e já obter encaminhamento para início do tratamento. O exame é sigiloso e confidencial, e feito a qualquer hora.
Atualmente, em Paulínia, 365 fazem tratamento contra o vírus da Aids, sendo 128 mulheres e 237 homens. Das mulheres, seis são gestantes. Os filhos delas recebem leite em pó especial até os seis meses de idade, em razão da contaminação pelo HIV também se dar por meio da amamentação.
Para o ano que vem, a intenção da equipe é ampliar o acesso ao diagnóstico precoce, estendendo os atendimentos a todas as UBSs do município, e aumentar as campanhas de prevenção contra o HIV nas escolas, já que há registro de alta da doença entre os jovens de 15 a 24 anos em todo o país.
“Vamos também aperfeiçoar o acolhimento aos pacientes, por meio de oficinas, e capacitar auxiliares e técnicos de enfermagem quanto ao teste rápido, além de manter toda a estrutura em operação”, disse Marta. Neste ano, 65 profissionais da saúde foram treinados para fazer os testes rápidos.
_________________________________________________________

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Fim de governo : Prefeito de Paulínia num TAC de nervos

Política dos Bastidores

Miguel  Samuel de Araujo

Pavan no TAC de nervos

O clima ficou tenso no grupo do prefeito José Pavan Junior (PSDB), por causa do Termo de Ajustamento de Conduta ( TAC), assinado com o Ministério Público que estabelece entre outras exigências que o prefeito promova a Reforma Administrativa e faça aprovar ainda este ano, o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos ( PCCV).

Debanda da bancada aliada

Só que os vereadores se posicionaram contra a urgência e agora não há tempo hábil para a tramitação em 2016. Com a posição dos vereadores, o projeto ficou para 2017 e Pavan entra para a história com essa dívida para com o servidor e provoca o Ministério Público que deu a palavra de confiança a ele.

Essa conversa ainda vai longe

A polêmica do PCCV promete se estender por conta do corte dos cargos. O futuro prefeito terá dificuldades para nomear pessoas. Não bastasse já o caos administrativo em que a cidade se encontra, a judicialização das disputas políticas promete dar o que falar por muito tempo. Políticos ligados ao atual prefeito e outros aliados já deram mostras de que não irão dar sossego ao futuro governo. É o  costume

Tudo é possível

A situação confirma a máxima de que em política não existe unidade de ação que dura para sempre, e muito menos rivalidade e divergências que não se superam, vai do jogo das conveniências e interesses que movem as pessoas .
Ver para crer: juntou a fome e a vontade

 A grosso modo, até outro dia, não seria de imaginar o PRP com Mário Lacerda e o advogado Arthur Freire , juntos com João Natanael e o advogado Marcelo Pelegrini atuando numa mesma frente contra a diplomação e posse do prefeito eleito ,Dixon Carvalho. Haja papel e tinta para os carimbos .Vão dar o que fazer ao pessoal do cartório com calhamaços de folhas, disso não tenham dúvidas.

Rigor e moralismo de araque

Chega ser bonito de ver as peças montadas com muito capricho assinadas por Arthur Freire que agora vai de dobradinha com Pelegrini para reforçar. Só a letra morta brilha aos olhos de quem desconhece os verdadeiros motivos da iniciativa e nem de nada desconfia.
Uma coisa que se parece com a outra
Investido do propósito de se perpetuar no poder, esse grupo liderado pelo articulador do Pavan aposta no caos político e administrativo criado pelo grupo que ora se une contra Dixon Carvalho ,na tentativa de promover o estado de ingovernabilidade para o novo prefeito

Tratador de sonhos

 Vende a ilusão que o prefeito José Pavan poderá continuar no cargo. Nem vamos entrar nesse mérito até porque já falamos muito sobre esse tal de terceiro mandato tão discutido, cujos processos repousam nos braços da Justiça, mais precisamente no colo daquela senhora de olhos vendados que tem o controle da balança do armazém, onde buscam os que precisam saciar os que têm fome e sede, como fazem Lacerda e Freire no mais estrito sentido da metáfora

O dever de casa
 Outra coisa, é que o prefeito eleito está consertando a contabilidade da campanha e se não estivermos sendo traídos pela nossa fonte, as contas de Carvalho podem ser aprovadas com ressalvas, enquanto Pavan e PRP insistem contra a diplomação. O prefeito que quer continuar, só usa o PRP porque se envolver o PSDB, o deputado federal Carlão Sampaio aperta as banhas dele

Jogo das hipóteses

 Ressalvas ainda cabem para nosso apontamento, até porque gente para falar asneira é o que não falta. Só que essa hipótese de Pavan continuar, até onde a gente apurou não passa de conversa para o porco dormir em paz, há! há! há!
Aposta na alternância

Sabido quem é o mentor de tudo isso, o desenho mostra claramente as intenções de manter um ambiente judicializado,  com sucessivos afastamentos do prefeito e possibilidades de outras eleições sem a menor preocupação com o povo e os destinos da cidade.

Retrato de Paulínia

Além da dívida enorme com credores, conforme o Cromo já mostrou em detalhes, tem obras importantes e medidas administrativas a serem tomadas com urgência para não travar a cidade.

Poder Legislativo

A situação é de muita agitação e acelera já as articulações para a nova mesa diretora da Câmara com muitos palpiteiros . Ouve-se pelos corredores que tem vários que pretendem cuidar do orçamento da Câmara no lugar de Sandro Caprino que será da ordem de R$ 27 milhões em 2017

São 15 nomes

 Só que nome garantido mesmo até o momento é o do presidente da Sessão Solene de posse : o vereador eleito Kiko Meschiatti, o mais votado do pleito de 2016 . Com mais de 1700 votos para o seu primeiro mandato, o empresário tem tratado o novo compromisso com serenidade e se declara consciente da missão parlamentar
.
De camarote

Enquanto a adrenalina sobe num mundo de incertezas em Paulínia, entre os que assistem atentamente o que rola na arena de touros patrocinada por Júnior Pavan , está o advogado Antonio Trefliglio, que em épocas passadas desempenhou papel importante nos bastidores do brete em Paulínia. Hoje ele comemora a aprovação das contas da Câmara de Cosmópolis e sucessos em outras demandas

  Na falta de acessibilidade, a sensibilidade e a solidariedade

 A cadeirante Andréia Croda não pode chegar perto do palco do salão de Imprensa da Prefeitura de Paulina, quando aconteceu o evento de políticas públicas para as mulheres negras por falta de acessibilidade no local. A lei deve ser cumprida e  as normas da ABNT ( Associação Brasileira de Normas Técnicas) tem que serem seguidas no prédios públicos.
 

















sábado, 8 de outubro de 2016

Resultados e cobranças politicas

Política dos Bastidores

Por Miguel Samuel de Araujo

Ainda de ressaca política
Tanto  do lado de quem ganhou como do lado de  quem perdeu, todo mundo está  desde domingo meio sumido,ou acertando as contas ou amargando as frustrações dos resultados.Pelo que percebemos, desistir da política, a maioria não vai, como informou a assessoria do candidato Tuta Bosco (PPS).
Só vê números
Ele não nos recebeu para uma entrevista , deve estar assimilando o resultado. A chapa de vereadores da coligação dele com 15 partidos teve  mais  de 10 mil votos acima  da que a votação que ele recebeu como candidato a prefeito. Mesmo fora, ele tem capital politico da ordem de 13 mil votos, o que não é pouco
Mais pé no chão
Do outro lado, o presidente do SD ( Solidariedade), partido de Palito , o vice de Tuta, o empresário Mauro Torres, já tem o dever de casa  definido. Informa  que irá restruturar suas bases para as próximas eleições e já pensa no processo de 2018. O SD não  terá representante na Câmara.
Transparência e dedicação
Já ciente do quadro que o espera, o prefeito  eleito Dixon Carvalho (PP) reafirma o discurso de campanha em entrevista coletiva dada em seu escritório na manhã de quinta- feira, dia 6.
Seu estilo, um novo modelo
 Vai auditar contratos , enxugar a estrutura administrativa e investir em tecnologia da comunicação  para recuperar a inércia que será deixada pelo atual prefeito que insistiu no velho modelo na base de velhas pastinhas caindo os pedaços na saúde e clientelismo na política de assistência,  proposta de reprodução e perpetuação da pobreza, como tem sido o modo Pavan de governar.
Cidadania na Assistência
È preciso uma politica mais focada na valorização da pessoa, que seja capaz de elevar o nível cultural e da consciência dela, que ela busque na Assistência aquilo que precisa e não fique presa ao voto de cabresto, como se estivesse sendo contemplada pela caridade do governo,  como comprovamos.
Lição amarga
 Talvez seja esse o fator que impôs a derrota nas urnas á José Pavan Junior por menos de 500 votos. Prometeu cesta básica e não levou. O eleitor deu o troco. Ele usou sua única e poderosa arma: o voto. Era sabido que o uso do Programa de Ação Social ( PAS) , como moeda de troca poderia dar nisso. há! há! há!
Visão de governo
Na  coletiva, Dixon Carvalho já se  mostrou avançado em relação ao que aí está,- ao anunciar a criação de uma estrutura que pode ser um departamento para cuidar de politicas públicas para as pessoas com deficiência ( PCD). Mais de 12 mil pessoas integram o segmento na cidade, segundo dados do IBGE e o atendimento eficaz das demandas se dá na transversalidade, ou seja na ação conjunta  de várias secretarias, como  saúde, educação, obras, segurança e assistência social
Câmara renovada
Além de dois deles,Sandro Caprino ( PRB) , vice- prefeito e Angela Duarte  PRTB) ,- candidata na chapa de Pavan, não se reelegeram os vereadores  Flávio Xavier (PSDC), Marquinhos da Bola ( Dem) , Custódio Campos ( PT) e Dr João Mota (PV) . Na próxima legislatura, caras e idéias novas prometem fazer um  Poder Legislativo que vai mexer com a cidade.
Articulações de rotina
Como sempre acontece, entre os  vereadores veteranos e novatos já se fala na nova composição da futura mesa diretora da Casa. O vereador  mais votado que irá presidir a sessão de posse, Kiko Meschiatti (PRB) se prepara  para fazer bonito o dia 1o  de janeiro e já ficar direto na presidência. Só que isso depende de articulações com os colegas da Casa e o grupo político do prefeito, do qual ele faz parte.
Imagem simbólica
Em política, a gente vê coisas hilárias. Imaginem um cearense carregando um peixe nas costa, foi o que aconteceu desta vez com o PTB de Francisco Bonavita e o PSB de Marquinhos da Fiorela, o Peixe.
Brincadeiras e verdades
Na coligação PTB, PSB, Rede e PPL, o PTB teve 2.976  votos e não elegeu ninguém. O PSB  com 1790 votos , reelegeu Marquinhos da Fiorella. O Rede teve 52 votos e o PPL 52. Esportista, o presidente do PTB, Francisco Bonavita brinca que desta vez, ele carregou um peixe pesado nas costa
Os que movem a máquina
O  prefeito Dixon Carvalho promete que o servidor municipal terá da parte dele o devido respeito e tratamento digno, independente da posição politica assumida desde que cumpra com suas funções. Ele se declarou  contra o terrorismo feito contra trabalhadores  que mesmo sendo competentes foram levados a humilhações por parte de comissionados do prefeito por causa da opção politica.
Cada um no seu quadrado
 Assim não será novidade, gente que hoje tem cargos de mando no governo Pavan, ser visto em funções de subordinados nas funções para as quais foram contratados a partir de janeiro.
Sem terrorismo
 Dixon tranquiliza os servidores.  A prefeitura precisa de gente para trabalhar para a cidade e todos têm merecem respeito dos administradores.O prefeito  declarou na entrevista ser contra  mandar servidor para o calabouço por conta de opção politica como é o costume
Dever cumprido
 Logo gente formosa, como Hercules Duarte e Michele Aranha entre outros comissionados  que gozam de perfeita saúde no exercício de cargos  comissionados devem se ajeitar em funções que deixaram há tempos. É  a dignidade das pessoas que vigora enquanto o tempo passa.
Sobre o áudio
Por sua vez, o Sindicato dos Servidores afastou de suas funções sindicais, o secretário geral, Rogério Douglas Pedro de Souza , o Roger Dance-, até que seja esclarecida a polêmica acerca de uma gravação em que insinua que o debate entre candidatos a prefeito tenha acontecido com o propósito de favorecer  um dos candidatos.
Política Sindical e politicas públicas
 Roger estava liberado de suas funções como servidor para se dedicar ao Sindicato pelo prefeito José Pavan Júnior. Pavan  não foi ao debate
Justificativa no estatuto
 A presidente Cláudia Pompeu lamenta a postura de Roger que publicou em seu perfil no face, informações comprometem a imagem da instituição sindical. Conforme ela, o debate foi aberto a todos os candidatos com o objetivo para destacar pontos da carta compromisso que os candidatos receberam. A proposta do debate e da Carta Compromisso passou por discussão em assembléia de servidores, segundo Pompeu.  



domingo, 2 de outubro de 2016

No dia D, muita tensão

Política dos Bastidores
Por
Miguel Samuel de Araujo

Juntos, porém separados

Edson Moura, José Pavan Junior e Dixon Carvalho têm afinidades históricas no processo político e tudo leva crer que eles tentam  a alternância no comando da cidade, até que uma alternativa quebre a hegemonia politica entre eles.

Laços e continuidade

 Embora, para muitos tenha sido surpresa, a inclinação de Moura para a candidatura de Dixon Carvalho não espanta quem conhece a história das famílias. Hoje Pavan dá continuidade em grandes contratos firmados pelo antecessor,tenta um terceiro mandato e ainda reclama das dívidas herdadas.

Nem de síndico

Na  ansiedade para conquistar o eleitor e convencê-lo de seus propósitos, o prefeito e candidato ao mesmo cargo, José Pavan Junior (PSDB) disse na entrevista veiculada em rede social pelo Correio Paulinense  que cansou de ser o sindico que conserta a cidade. Na verdade, ele apenas retocou  a fotografia com reformas de escolas, porque o Parque das Flores, o Parque Ecológico e o Mini- Pantanal continuam em estado de abandono total

Que coisa!..

O  consultor político do Pavan, João Natanael de Souza ,dá um esculacho em Dixon Carvalho pelo face, expondo a pessoa dele e o CNPJ por conta de um material impresso, como se o Pavan fosse o muito certinho, há! há! há!.. O pessoal dele acertou com o jornal Todo Dia que vende em banca para jogar a edição de sábado , dia 23 nas casas, or causa da pesquisa publicada. Ou vão dizer que o Zanaga, dono do Todo dia agiu por gostar muito do prefeito..

Um embate de grandeza

Está interessante de acompanhar os posicionamentos da promotora da Justiça Eleitoral, Thais  Vieira Smânio e as decisões do Juiz da mesma vara , Carlos Ricardo Mendes. Ela se empenha para sustentar a negativa do registro de Pavan como candidato e aí, vem o juiz e desconstrói tudo. Tudo leva crer que essa polêmica chegará em Brasília., caso o povo não liquide a pendenga nas urnas.

Mesma conversinha 


Na entrevista veiculada pelo face, Junior Pavan, repete a cantilena de que passou o tempo todo consertando a cidade, que aumentou o numero de bolsas de estudos e aprimorou o Programa de Ação Social ( PAS). Mas não explica porque não agilizou a situação para pagar o pessoa demitido pelo Centro de Ação Comuitária ( Caco) e a Associação para a Infância e Juventude ( AIJ)

Boca de urna

As surpresas do novo modelo de eleições estão por vir. Além de  ~ ser permitido investimento só de pessoa física devidamente declarado e o tempo de campanha ser limitado, o rigor da fiscalização nas vésperas e o dia do pleito, promete inibir práticas antes tidas como de rotina na relação entre candidaturas e eleitores.

Perspectivas em risco

Tem candidato a vereador que conta com a eleição garantida e se esquece que ele será ele de acordo com a soma de votos de todos. Aí, tem espertos que poderão ficar fora mesmo com numero expressivo de votos porque a chapa pderá não alcançr o coeficiente eleitoral..

A  força dos pequenos

O  raciocínio do candidato que foi desprezado e sabe que vai ter poucos votos é na linha da vingança política. Ele sabe que sendo trampolim para o colega de chapa mascarado se eleger, nem recebido no possível futuro gabinte ele será. Então , ele encosta o corpo, reunúncia da candidatura e acaba com a máscara.

Cheio de pernas

Habilitoso no jogo e com experiência na cartolagem do futebol, um candidato tenta se reeleger , como o mais votados em os 15 que assumirão em 1o de janeiro e já não esconde  a pretensão de ser o futuro presidente da Casa. Só que ele não combinou isso com outros candidatos dos quais , sua pretensão depende, há! há! há!..  
Bola  cheia
Pelo apoio arregimentado, entre ele o do prefeito José Pavan, da candidata a vice, Angela Duarte entre outros  , o candidato  tem o dever de ser o mais votado da história. Do contrário, ele vai terá dificuldades no  segundo mandato já garantido.Tudo isso, por causa da pose que vem ostentando  perante os concorrentes durante a campanha. 
Gente de épca
Felizmente, umas  figurinhas carimbadas que em épocas passadas fizeram sucesso com escutas , gravações  e filmagens ainda não se manifestaram. O tempo e o avanço das tecnologias da comunicação se encarregam de cuidar desse tipo de gente. Já vimos prisões , extorsões e  perdas de mandatos com esse tipo de prática.Paulínia tem mestres nesse negócio

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Rigor da lei surpreende

A  Política dos  Bastidores
  Por  Miguel Samuel de Araujo

Prestação de contas

A nova orientação e regra da Justiça Eleitoral pegaram gente de calça curta literalmente. Não há o que por no bolso e muito menos no pé de meia , há! há! há!..A moça depositou R$ 500,00 na conta do irmão candidato se arrependeu , denunciou como fraude , pediu apuração do Ministério Publico e voltou atrás. E agora, promotor? Muda o processo ou trata o assunto como falsa comunicação de crime? Se for para a investigação, será um caso para a Polícia Federal
A grande família
De qualquer forma já ficou feio. Saiu na mídia e se espalhou para todo lado, como se fosse um travesseiro de penas rasgado contra o vento, que fica difícil de juntar tudo de novo-, e com certeza vai tirar o sono de pessoas. Sendo assim para quebrar o gelo, alguém já prepara um videozinho maroto com a música, que tem um trecho que é assim: "Essa família é muito unida e também muito engraçada...Briga por qualquer razão e depois acaba pedindo perdão !...
Só os gravatinhas
Pegou lado para o lado da campanha do prefeito e candidato para a reeleição ao mesmo cargo, José Pavan Junior ( PSDB) , o alarde que só na primeira fase da campanha, o site registra um gasto de R$ 200 mil só com advogados. Candidatos a vereador menos expressivos questionam que advogados não amassam barro e não trazem votos para o candidato a prefeito, que parece apostar todas as fichas apenas em dois ou três candidatos.
Sistema Casa Grande & Senzala
 Na coligação PRTB/PSDB, por exemplo, o jogo está entre Fábio Valadão (PRTB) , o queridinho da máquina , Dú Cazellato e Edilsinho  Rodrigues,( PSDB) , com quem o consultor político e pensante da campanha , João Natanael nunca amarrou o burro no mesmo toco, embora cordialmente e aparentemente se dão muito bem. Nas demais chapas de vereadores, salvo alguns mais habilidosos, o pessoal está a pão e água.
Os que mais precisam
Uma fonte da candidatura Dixon,  observa que se depender das famílias inscritas no Programa de Ação Social (PAS), o atual prefeito terá surpresa nas urnas. O povo reclama que ele cortou a cesta básica, embora tenha aumentado o valor da verba.
Coisa feia, viu ?
Enquanto isso, essa mesma fonte está de olho no movimento porque tem gente ganhando cesta básica por debaixo dos panos. A coisa escancarou de um tanto que até na Câmara já se comenta o fato ali na recepção.
O nível da política
Pois é. Até esses dias, tinha um pessoal que atacava a Dilma e o PT por causa do Bolsa Família , que  segundo dizia esse pessoalzinho, seria uma forma de comprar os votos dos mais pobres pelo estômago. Agora, o carro chefe da campanha do Pavan é o PAS. A galera do PAS precisa e pensa. Só finge que cai na lábia da mocinha que vai às casas, há! há! há!..É assim, olhe: quem não está preparado para o jogo não vai para o play.
Errou o ninho
 A não ser que haja uma aliança escondida entre Dixon, Pavan e Carlos Sampaio (PSDB), parece que o deputado agora já pendeu para um lado e firmou o pé. Foi o que ficou evidente no comício de Carvalho. Carlão Sampaio espinafrou o prefeito de um tanto que nem vamos ocupar espaço para relatar. Teve gente que pensou ter feito grande coisa, colocando o grandão fora do ninho para acomodar Pavan, e saiu pelos canos com avestruzes e tucanos, há! há! há!..
PCD, coisa bonita de vê
Em que pese ás vezes a falta de compreensão de algumas pessoas da sociedade civil e do governo, há que se destacar que a Semana que marcou o  21 de Setembro, - Dia Nacional de Lutas da Pessoa com Deficiência, foi muito bem lembrada em Paulínia.
O direito das pessoas
O Relato de professoras da Rede sobre a convivência com crianças, o REPE nos enche de ânimo, e perspectivas de futuro promissor para o segmento que é integrado por milhares de paulinenses e milhões de brasileiros, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas. A VII Semana de Lutas, encerrou na sexta- feira, dia 23, com uma Caminhada e na abertura, houve uma importante palestra sobre a LBI ( Lei Brasileira de Inclusão , muito esclarecedora sobre cidadania.
Desacorsoados e animados
A pesquisa eleitoral que o Cromo publica na presente edição mostra um panorama da cidade, e como os candidatos são aceitos e rejeitados pelo eleitor que irá decidir o futuro da cidade em poucos dias.
Picou fora do tambor
Ficamos sem entender os posicionamentos do diretor geral da Câmara, Davi Rodrigues de Lima e do comandante Cambui, da Polícia Militar sobre a realização do debate entre candidatos a prefeito no plenário da Câmara. O primeiro depois de se manifestar de acordo voltou atrás, alegando falta de segurança e oficio protocolado fora do prazo de 15 dias, o que contraria normas da Casa. Só que na Semana passada, Davi disse não ver problema em ceder o local.
Ambos contraditórios
O chefe da Policia Militar, foi exagerado. Ele chegou ao ponto de dizer que para um debate entre os candidatos sobre as propostas políticas dos servidores municipais, precisaria um contingente igual ao que faz segurança num jogo entre Ponte Preta e Guarani, há ! há! há! ..
Pronto, a mulher deu um jeito
  Fique frio comandante Cambuí, o debate irá acontecer de forma ordeira e civilizada na segunda- feira , dia 26, na sede do Sindicato com as providências já tomadas pela presidente Cláudia Pompeu e sua diretoria. O local tem 200 lugares e senhas serão distribuídas
Bateu fora do bumbo
Inquietos com as negativas fomos ouvir consultores e dois ex- presidentes da Câmara , além de policiais de alta patente para compreender o posicionamento
Insegurança política
 Foram unânimes em afirmar que o presidente Sandro Caprino, como chefe do Poder Legislativo poderia usar as prerrogativas, e o comandante da PM poderia pedir reforço ou ajuda ao colega chefe da Polícia Civil, e ainda requerer a Guarda Municipal para o prefeito, já que o debate é o interesse do servidor
Clima de reta final
Pode ter lá suas razões, o chefe da Polícia de comparar um debate a um jogo, até porque o pontepretano Sandro Caprino, deve estar com os nervos a flor da pele por causa da verbalização do trecho de um de seus discursos na Câmara, em que ele revida uma manifestação do povo , chamando de babacas. Só que quem irá participar do debate, é o seu candidato a prefeito, Dixon Carvalho,  e ele é o vice..
Juntos, misturados e separados
São imagens que relatam a relação que às vezes o povo desconhece e que na campanha, tudo fica mais claro..




sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Coisas da Politica: contas não batem e faltam com a verdade

Política dos  Bastidores
Por
  Miguel Samuel de Araujo

 Sem mais delongas, é o termo do momento: o mundo das coisas...
Estamos cercados por aquilo que nós criamos , algo que nem o significado certo sabemos. Fica  assim , tudo sem explicar e a coisa segue . Chega num ponto que querem coisificar pessoas e elas se revoltam, como diria o poeta:As coisas talvez melhorem. São tão fortes as coisas! ..
Mas eu não sou as coisas e me revolto. Tenho palavras em mim buscando canal, são roucas e duras, ...( Carlos Drumond)

Coisas da lei

O processo eleitoral está fundamentado na Legislação e os orgãos do judiciário e do Ministério Público zelam pelo cumprimento da regra e para a decepção de muitos têm aqueles que se escondem no manto da lei para levar vantagens em situações  de interesse.
Coisas dos  mais espertos

 Estamos na eminência de uma avalanche de provocações ao Ministério Público e ao Judiciário nessa reta final de campanha. Logo veremos muita coisa indo para o arquivo, no esquecimento . Puro uso dos artifícios como ferramentas de disputa. 
O próprio foco
Sem  a menor preocupação com o povo, os espertos seguem o dito popular de que a lei só não protege os que dormem". Então , eles formam uma confraria de advogados bem pagos e debruçados em torno do interesse e ali,  se revezam por 24 horas. Não há o que reclamar, o mundo é dos espertos, né ?

Coisas da modernidade

Antes não era fácil , como é nos dias de hoje, acessar os gastos de campanha. Sem mensurar as delongas, reparem no site da Justiça Eleitoral que tem uma candidatura que gastou fortunas  só com a equipe de advogados, o que evidencia esse item, como seu grande porto seguro de estratégia politica.

Coisas  da Polítca

Assim tudo se resolve e se explica embora tenha quem complica. Trata-se de uma ciência humana , cuja operação depende da consciência do cidadão e da cidadã para definr os rumos da sociedade . È isso que vai acontecer em poucos dias na cidade de Paulínia
Coisas  do Pavan

Análise mais detalhada das falas do prefeito e candidato ao mesmo cargo, José Pavan Junior (PSDB)  nos programas de rádio e entrevistas, concluimos que ele falta com a verdade, há! há! há! .. È só  confrontar com o próprio site da prefeitura e aí,dá para  perceber o jogo de palavras armado no mídia training . Verborragia pura, as contas não batem , gente boa !..

Os gastos públicos


Acostumados com as velhas práticas, existem aqueles que se esquecem que as receitas e despesas podem ser monitoradas por qualquer pessoa que consegue acessar a internet. Assim fica aqui o questionamento sobre  a informação de que está tudo pronto para começar a obra da ponte sobre o rio para desafogar o trânsito

Escondeu a informação verdadeira

Oras, se o prefeito sabe como é a tramitação de um projeto para inciar uma obra, ele fez média, ou então não sabe o que fala, pôxa vida!.. Ele prometeu mais de mil casas e a obra da ponte, mostrou maquetes, rabiscos e tudo mais. È contra esse tipo de comportamento que a gente insiste.A cidade não pode viver sob o discurso da mentira.

Culpa do antecessor

A nova fase da politica requer muito cuidado para  firmar compromisso, todos pisam em ovos  e não trabalham com informações precisas, principalmente o atual gestor que se justifica culpando o que veio antes. È verdade que Edson Moura Junior parecia não ter claro sobre a politica de planejamento porque colocou na pasta  na equipe um pessoal muito despreparado.

 Incompetencia do gestor

Dados dos Balanços Anuais da Prefeitura, nos dois últimos anos as Receitas líquidas ficaram estagnadas em torno de R$ 2,0 Milhões ao ano, Esses valores ficaram muito próximos das Despesas Correntes anuais, reduzindo, significativamente a capacidade de investimentos da Prefeitura, uma vez que tudo que é arrecadado é gasto com Despesas de Custeio, como Pessoal, Encargos Sociais, Material de Consumo e Serviços Terceirizados. Isso  prova que a saúde financeira do Município, realmente, está muito debilitada.

Bagunça nas contas

 Esse comportamento consolidou um perigoso "desequilibrio fiscal", ao longo dos últimos anos, na medida em que as contas não fecham e os déficits orçamentários são empurrados para os exercicios seguintes, aumentanto, em muito, a conta de "Restos a Pagar" (despesas de um exercicio que ficam para serem pagas nos seguintes).
A solução desse problema será o grande desafio da próxima administração que deverá implantar, logo no início da gestão uma Política Fiscal que priorize a recuperação das Receitas Correntes e um radical corte nos Gastos de Custeio
Risco de ingovernabilidade
 Com efeito, a governabilidade estará vinculada a recuperação da capacidade de investimento do Municipio, cujos valores, correspondem, atualmente, a apenas um terço do que foi investido no exercício de 2013. Considerando que a principal fonte de recursos é o ICMS e que sua arrecadação estagnou na casa dos R$ 800,0Milhões anuais, torna-se imprescindível a diversificação da atividade econômica do Municipio, o que a tual administração descuidou.
Planejamento estratégico

  A  alternativa para cidade poderá ter iníncio com o fim das mentiras do gestor a partir de  uma política de atração de novas empresas, que gerem Valor Adicionado, ou Agregado, suficientes para aumentar o Indice de Participação do Municipio na distribuição do ICMS pelo governo do Estado de São Paulo.

O  perigo mora  aí

 Outro problema serissimo a ser enfrentado diz respeito às Receitas Tributárias, também, chamadas de Receitas Próprias, em especial quanto ao IPTU, cuja arrecadação, em torno de R$ 7,0 Milhões ao ano, representa menos de 1,0% da Receita Total do Municipio, sugerindo uma brutal desatualização de seus cadastros imobiliários.
Responsabilidade fiscal do prefeito
 Em relação ao Tesouro Nacional, a Prefeitura apresenta pendências quanto a Regularidade Previdenciária; a aplicação mínima de recursos na educação, bem como quanto a publicação de alguns Relatórios de Execução Orçamentária, o que pode inviabilizar a assinatura de convênios com as demais esferas de governo, pelo descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Mentira  não fecha as  contas

 Por último, fica evidente que tanto Pavan  quanto os antecessores ficaram deslumbrados com a arrecadação da cidade. Eles aumentaram os gastos e   
 não se preocuparam com o futuro do Munícipio. Se contentaram com a única fonte de recursos - o ICMS, cujos valores anuais mal conseguiram acompanhar os efeitos inflacionários e se tornaram insuficientes, ao longo do tempo, para financiar os elevados gastos locais



sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Candidatos estranham campanha e verba curta

A  Política dos  Bastidores
Por  Miguel Samuel de Araujo

No conta gotas
Com muita estranheza no modo de fazer, a campanha segue com cabos eleitorais, coordenadores de campanha e candidatos em ambiente e clima muito diferente das eleições anteriores. Investidores do setor privado barganham apoios, e os eleitos já assumiam suas funções em janeiro, já com uma extensa agenda de compromissos
Dizem que tudo é igual 
É querer dar o braço a torcer para os fatos que marcam os últimos dez anos, dizer que nada mudou no Brasil.
A luz dos fatos
Basta acompanhar os noticiários para saber que grandes grupos econômicos e empresariais foram abalados com prisões de grandes empresários , personalidades do mundo político, executivos de empresas públicas e privadas, com muita gente graúda respondendo processos.
Todo mundo de olho
 O rigor da Legislação Eleitoral vigente é o reflexo de tudo isso, e outros eventos que só aumentam a esperança do povo que busca o aperfeiçoamento do sistema público em todos os níveis ( federal, estadual e municipal), e a justiça para todos e todas independente da classe social , credo , raça, pigmentação da pele ou estilo de cabelo. São cidadãos e cidadãs, pessoas com direitos resguardados.
Portal da Transparência
Vejam bem, recentemente publicamos uma importante matéria sobre os credores da Prefeitura, que não recebem e mostramos outros dados, como valor empenhados , valores pagos e contratos. Isso só foi possível por conta de um sistema de informação, que facilita o controle da sociedade, coisa que não tinha até há pouco
Só eles não enxergam
Impressionante como o pessoal do prefeito José Pavan ( PSDB), parece viver num arquipélago e tem o controle de tudo. Agora, o grupo deu para insistir que é possível um terceiro mandato de prefeito, sem levar em consideração a lei, os entendimentos de advogados e a própria justiça.
Conturbação da ordem jurídica
Se pensar bem, levar em conta os transtornos pelos quais a cidade passou, por conta de loucuras jurídicas, e analisarmos o quadro que está posto, concluímos facilmente que Pavan, não está preocupado com a cidade é coisa nenhuma. Ele e o grupo, estão mesmo preocupados com seus próprios interesses.
Evidente uso da máquina
Observação atenta da movimentação de pavanistas pelas redes sociais e no material dele, fica claro que o Programa de Ação Social ( PAS) é o carro chefe da campanha, numa clara intenção de ganhar a simpatia dos que mais precisam, a ponto de insinuarem que os adversários vão retirar os benefícios..
 Coisa feia.
É deprimente nos dias de hoje, jogar com aqueles que vivem na exclusão e linha da pobreza. Isso sem contar que  embora seja atividades desenvolvidas fora do expediente de trabalho, boa parte dos trabalhadores ligados á Promoção Social estão engajadíssimos na campanha do principal candidato a vereador do campo político do governo. É só uma observação de nossa parte. É nosso dever.
A herança do caixa
De acordo com consultoria que atende esse que vos escreve, o futuro prefeito com certeza, terá muito o que explicar para o pov assim que assumir em 1º  de janeiro. É que há suspeita forte de camuflagem de números, e maquiagem evidente da situação financeira da máquina, conforme apontam os primeiros levantamentos que podem embasar uma matéria bastante esclarecedora.
A conta não fecha
A folha de pagamento chega ser da ordem dos 58% da receita , o que deixa cada vez mais preocupante a situação de fornecedores e prestadores de serviços, cujos contratos estão com um valor liquidado muito inferior ao empenhado. Tem casos de empresas que falam até em abandonar o fornecimento, conforme publicamos em edição passada.
Coisa espantosa
Outro ponto que chama a nossa atenção é a queda da arrecadação anunciada, embora não seja o mesmo que se anuncia em relação ao ISS e ao IPTU que teve 57% de aumento, enquanto que por outro lado, a cidade cresceu e o número de condominios construidos mostra uma nova fotografia da cidade.
Muita atenção
 É um quadro que serve de base para a análise política da cidade que aguarda o novo gestor, que não pode dar bobeira na montagem da equipe e da política de planejamento e comunicação estratégica.
Como quem pisa em ovos
 No balão a poucos metros do Fórum,  aparentemente nervosos, eles olham para o alto e sem dó , pisam na grama mudando a paisagem formada por folhagens e flores bonita. Foi o que observou um leitor que passou por lá na manhã da quinta- feira, dia 8.