terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Salve o Lixo: Cidade que se pode ver

A política dos Bastidores
Por  Miguel Samuel de Araujo

Salve o lixo ocidental  !..
E  não é que Paulínia conseguiu apresentar o Plano Municipal de Resíduos Sólidos , no dia 1º   de dezembro do ano passado. A medida atende a uma Lei Federal que obriga as prefeituras a terem o plano  até   2014 , o que não ocorreu . Agora vamos ver como será executado de acordo com as metas. Pelo que observamos na apresentação, a cidade está muito atrasada na questão. Questões levantadas pelo público na audiência ficaram se respostas.
Demanda espontânea
Enquanto isso, a Prefeito por meio de seu líder na Câmara, vereador Fábio Valadão, se vangloria  das suas ações neste período de um ano que comemora dia 6 de fevereiro de Governo que se pode ver. Segundo ele, neste período aconteceram dois fatos: o tempo todo resolvendo pendengas do antecessor  e o silencia da oposição que só agora se manifesta. O vereador pergunta onde estavam nesse período  e  faz um  relato das ações do Pavan, tudo coisas pequenas , tipo dever de casa, como dar continuidade á reforma do Hospital pelo  contratão  da Planova,  mutirão de mamografias e reformas de prédios  escolares
Governo que se pode ver
Vamos combinar uma coisa, o cuidado com a cidade deveria se estender para o abandono de equipamentos públicos, como ginásios de esportes, com piscinas deterioradas, coberturas de casinhas de ônibus e buracos das ruas. Coisa simples de se resolver e de nada adianta o alarde das expectativas de construção de pontes e de casas populares. Ao menos, em um ano poderia ter  um planejamento, um plano de ação , ou seja algo que não dê na cara que é plano eleitoreiro.  A galera percebe e cobra atitude da gestão..
Xixi  fora da pichorra
Pelo jeito , os homens da comunicação e marketing  do prefeito José Pavan Júnior estão mal de pontaria. Não bastasse o discurso de Fábio Valadão que acirras os ânimos de quem está quieto, a notícia sobre a doação de terra para a Igreja  Assembléia  de Deus do Ministério de Belém, -trouxe de volta ao público a história do envolvimento do prefeito o episódio que ficou conhecido como  o Caso do Papinha que rendeu muita dor de cabeça no processo de 2008.O caso ainda desagradou pastores de outras igrejas e ministérios que há tempos  pleiteiam  pedaço de terra.
Informações desencontradas
Se a informação do jeito que foi postada no face não partiu do órgão oficial do Governo, que no  mínimo ficasse esclarecido  que quem recebeu o terreno, não foi a Igreja, foi uma instituição beneficiente, constituída por gente da igreja olhe: é proibido de doar terra para igreja e nem para ninguém, o que pode é fazer cessão para uso em tempo determinado, mesmo que seja muitos anos. Aí, sai a notícia que a prefeitura deu terra para a Igreja. Outra coisa, o processo do jeito que foi noticiado deu entender que foi aprovado agora, contou ponto para o atual presidente da Câmara , o que não é verdade. Ele foi aprovado na primeira fase do governo do Pavan ( janeiro a julho de 2013)  e o presidente era o Marquinhos Fiorella. aí entrou Moura Junior e a proposta ficou parada. Agora , o Pavan assinou o documento de cessão de uso para a instituição e não para a Igreja.. Pronto, ficou esclarecido..
Nosso papel no processo
Esse jornal já incomodou muitas pessoas e poderá incomodar muito mais. Pelo que estamos acompanhando a produção de fakes promete escrachar pessoa. Não estamos a defender esse ou aquele e pelo que desconfiamos de quem esteja do por trás do anônimo  Rita Beretta já deu para entender.O meio político  já sabe quem usa dessas artimanhas Se tem bronca de um vereador  que não entrou no jogo, assuma e não misture a vida pessoal do cara . Muito menos com o Tuta Bosco. Se está com medo de enfrentar o cara, assuma , não fique mandando recadinhos  , encare de frente e denuncie .Se pelo menos a denúncia for consistente,  mostre e já para a galera e  desconstrua  o projeto dele . Assim desmobilize as pessoas que estão no entorno de Tuta Bosco . Assim , elas já se reagrupam com outro pessoal até o final de março. Ou abre o caminho para o cara.
Promoção pessoal
Outro caso que não gostaram nada da notícia, foi esse jornalzinho que o presidente da Câmara está publicando. Veja ele circulou duas edições em dezembro e agora em janeiro soltam uma carta convite para contratar a distribuição. Pelo movimento que a publicação fez na cidade fica a duvida se os 10 mil exemplares anunciados no expediente é uma tiram ou mentiragem  desse pessoal. O povo vem questionando as contratações da Câmara, como uma que está no site. Quase R$ 100.00 pela reforminha das calçadas do Estacionamento, há ! há! há ! Não iremos levar cada coisa dessas para o Ministério Público, não é função da  gente..
Empresas contratadas
O jornalzinho do Sandro , foi impresso na Gráfica Jornal de Rio Claro e a diagramação foi feira pela Tribuna de Rio Clano. O curioso é que pelo que está nos contratos sociais, as empresas são da mesma família.. O grande problema do Sandrinho e de seu diretor David Rodrigues é que eles fazem negócios com linguarudo tipo garganta profunda. Um desses aliados expôs o presidente ao vexame no dia 19 de dezembro quando a gente distribuía o Cromo na Pãolínia. Num é que o boca aberta, ao ver o jornal , passou a mão no Watt zap e encheu a cabeça do presidente que correu na padaria de deu o maior bafo  que até hoje é comentado. Sendo assim, salve a lama das negociações fajutas, salvem os linguarudos mantidos pela Gosma que Borbulha sobre o leite quando ferve, há ! há! há! há! há! há! há! há! há!













quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

O segredo da Superação..

Saiba lidar com as crenças


A pessoa pode ter a deficiência que for, ou deparar com qualquer barreira ou obstáculo na vida. Ela supera conforme desenvolve a sua comunicação interpessoal ,a partir da desconstrução de bloqueios provocados por crenças negativas. Eu sei o que é isso..Uma hora eu explico...miguelsamuel@bol.com.br
De como tratamos ou lidamos com  nossas crenças , depende o nosso sucesso..
1ª)  O que são crenças ? Afinal, em que nós acreditamos e porquê ?
Antes de tudo , é preciso compreender como as crenças se formam para a gente .. Dentre as muitas informações que recebemos ao longo da vida, tem aquelas que nos chegam com uma ênfase maior e ocupam um destaque em nosso mapa de informações.  Elas se fixam em nossas mentes e se tornam crenças. Vai daí a máxima do senso popular que pode até resumir a idéia sobre crença, é de que uma mentira contada repetidamente por muitas vezes se torna verdade.
 Se recebemos a informação e não temos em nosso repertório algo registrado que a contraponha ou faça o confronto, ela permance alí. E alí ela fica para mover nossa vida enquanto não for desconstruída. Logo desde muito criança  vamos formando nossas crenças com base no que ouvimos e vemos ou vivenciamos no meio onde vivemos. Com o tempo,  vamos repassando adiante até que ela seja modificada, substituída ou desconstruída.  São essas crenças que movem nossas vidas , como a de que o que aqui se faz, aqui de paga.. Ou então: As pessoas colhem o que elas plantam. São crenças arraigadas, enraizadas em nós que  coloca as pessoas como julgadora da vida alheia
Logo , sempre que algo deixa de ser como a gente quer , esse é o registro acessado para justificar a situação com o questionamento do tipo: o! Deus, o que eu fiz  para merecer isso .
È só um exemplo de crença que  está em nós de forma inconsciente 
 miguelsamuel@bol.com.br

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

EM PAULINIA:O canto da Senzala provoca o silêncio na Casa Grande

Palavras, é tudo o que se pode oferecer  !....
Nossa equipe teve o cuidado de selecionar uma série de comentários veiculados em 2015  em Política dos Bastidores, como presente aos nossos leitores e leitoras, pessoas queridas de nos inspiram para refletir acontecimentos políticos. Sinceridade  ,  não relatamos aqui nem um terço do que seria preciso,
 o que foi o suficiente para contribuir com a reflexão acerca da nossa cidade e envolver pessoas.
 Saudação especial a quem compreende o estilo da narrativa  metafórica aqui usada até mesmo com o intuíto de poupar atores e protagonistas de fatos, bem como
 preservar pessoas importantes que por capricho dos que mandam na cidade ficam meio que na margem do processo. Exemplo disso foi no acontecimento recente de maior grandeza para a defesa da vida , a audiência realizada para apresentar  o Plano Municipal de Resíduos. Na plateia, um senhor já de cabelos brancos em tom de ironia quis saber onde é na cidade, que se depositam pilhas e baterias e ficou sem resposta.Aí, faltar aqui, aqueles que salvam o peão das guampas do touro bravo e saiu com essa lá no fundo: “ A!... a prefeitura se reserva no direito de manter o sigilo do local. Esse material radioativo não pode ficar em qualquer lugar”. Com  essas e outras o secretário do Meio Ambiente, Zaqueu de Souza nem usou a palavra para encerrar o evento.. Só Aldo Lima Guimarães, decano da cidadania participativa, sujeito insistente em seus questionamentos observou a situação com sua alma de rapaz curioso, tipo que serve como exemplo para quem já se entregou aos enfados  das narrativas que giram em torno do mesmo mastro do  moedouro   como animais de senhor de engenho na única tarefa de tocar a moenda felizes mesmo sob o açoite dantesco dos chicotes que estalam em suas orelhas
Se vc não entendeu, tudo bem. As lágrima do povo vira garapa da cana, como já virou pinga no alambique ou então ,  tudo pode se transformar em rapadura.. Aí, vida fica doce mesmo assim. O canto da Senzala provoca o silêncio na Casa Grande que põe o sinhozinho e capitão do mato em movimento..

Feliz Natal !....Feliz 2016 para nós todos
        (Miguel Samuel de Araujo)

PS: As  notas selecionadas estão na versão impressa do Jornal O Cromo que está nas bancas da cidade.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

INFORMATIVO DA CÂMARA FAZ PROMOÇÃO PESSOAL

Dinheiro do povo desperdiçado:
Número 2 do Informativo da Câmara de Paulínia faz promoção pessoal de Diretor

Depois da denúncia do Cromo de prática de erros grosseiros no processo da produção, o número 2 do Informativo apresenta correções com informações necessárias em um órgão impresso. As informações de Expediente haviam sido omitidas no número 1 conforme o Cromo denunciou, só que mantem a linha editorial de promover pessoas e veicular informações desnecessárias
Embora em um tipo de letra quase microscópio  o número  2 apresenta o
Expediente:
com as  seguintes informações:
Tiragem : 10.000 exemplares
Diagramação e Impressão,indicam o CNJP de uma empresa
Jornalista responsável: Bruno Dias , com número de registo de profissional. Ele é funcionário da Assessoria de Imprensa da Casa.
Informar o responsável pela diagramação e a empresa que imprimiu 10 mil exemplares, indicando o numero do CNPJ , aponta a falta de transparência e omissão de alguma coisa que precisa ser esclarecido. È bom lembrar que com a modernidade e o avanço da tecnologia da Informação, o próprio jornalista e a Câmara cuidaria da diagramação com o uso de programas simples e instalados e com certeza a Casa tem esse recurso. Logo para uma coisa tão simples não haverá a necessidade de contratar uma empresa com CNPJ.
Sendo um Informativo Oficial, nem no numero 1 e no numero 2, ele não informa os protocolos de compra e de contratação de serviço e nem estimula o leitor dos 10.000 exemplares a visitarem o site da Casa.
O veículo dedica a página 8 com telefones úteis e matérias desnecessárias. Na página 7 apresenta um balanço de atividade de 20015 já veiculada por jornais da cidade, com destaque para a foto do Diretor da Casa , Davi Rodrigues, como se fosse aquilo um feito extraordinário. A rigor, uma casa com algo em torno de R$ 20 milhões de orçamento não fez mais do que o dever, inclusive destacando  a acessibilidade na recepção, quando já é exigência da Associação Brasileira de Normas Técnicas ( ABNT) e ainda o mais grosseiro é que a redação se refere ao usuário como “ portador de necessidades especiais ,  quando por deliberação da Organização das Nações Unidas , a expressão correta é :” pessoa com deficiência “
O mais grave ainda é que a publicação se apresenta como quinzenal e antes do dia 22 de dezembro publicou duas edições. O Informativo estampa foto deve vereadores e dá destaque  para o diretor da Casa. O então impresso Semanário da Prefeitura, por zelo da Secretaria de Negócios jurídico e cuidado profissional dos responsáveis, nunca veiculo imagem do prefeito , vice e secretário e ainda mantem o leitor a par dos processos de compra e licitações . Outra grosseria é o fato de ter uma pessoa incumbida da distribuição de 10.000 exemplares em escolas e órgãos públicos em pleno recesso. Na intenção de defender o colega, um jornalista conhecido nosso, se referiu ao número 1, como uma experiência que iria se aperfeiçoar. Ora, colocar expediente com dados , como tiragem , responsável , autor de fotos e outras informações, é algo que se aprende no seundo ano da faculdade de jornalismo, na aula de prática de montagem de boneco de jornal, coisa primária.
Fomos hostilizados pelo presidente da Câmara Sandro Caprino na presença de testemunhas na manhã de sábado , dia 19 Padaria Pãolinia quando distribíamos jornal o Cromo. Ele usou palavras pesadas para o diretor do Jornal Djalma Moda , para em seguida insinuar ameaças com a expressão : “ a mão de Deus virá sobre voceis “. Fica aqui o registro para que a sociedade e nossos leitores saibam de onde poderá partir qualquer represália contra nós









CÂMARA DE PAULINIIA ESBANJA DINHEIRO DO POVO

Cidadão questiona  gastos com Informativo Oficial da Câmara  de Paulínia

Um jornal em formato tablóide confeccionado em off-set com 8 páginas coloridas com o brasão da Casa e apresentado como número 1 do Informativo da Câmara, é o ponto que mais chamou a atenção de Djalma Moda , diretor do Jornal o Cromo.  Ele se declara espantado com a forma amadora e irregular usada na produção.” Mais de 20 anos editando jornais e periódico , eu nunca vi  uma picaretagem assim , principalmente em se tratando de órgão publico. Eu tenho conhecimento de muitos casos de abuso de sistema de informação e já vi proibição de informativo em cidades que possuem o órgão oficial no caso do Semanário.
O informativo da Câmara tem oito páginas de informações irrevelantes que no entendimento de Djalma não são informações oficiais.
 Um exemplo de grosseria com o trato do dinheiro publico é a edição numero 1 destina as páginas 6 e 7 com a Ordem do Dia da Sessão Ordinária a ser realizada  no dia 24 de novembro de 20015, terça- feira ás 18 horas. Outra aberração é uma página com telefones úteis . Dijalma riu muito ao ver aquilo demorou para acreditar que o presidente Sandro Caprino estaria patrocinando aquela porcaria chamada de informativo da Câmara que exposta no balcão da recepção, cujos exemplares podem ser levados para lugares incerto e denigrir a imagem do Poder Legislativo. Para Djalma , os vereadores mas sensatos deveriam aconselhar o presidente sobre o princípio da moralidade , da publicidade e do zelo para com o nome da Casa, já que as fotos dos legisladores podem caracterizar publicidade pessoal que quem está exposto
O tablóide  não tem expediente, nome do responsável, não identifica o autor das fotos e muito menos a tiragem e onde foi impresso. Ele circulou  de forma tímida e internamente com um pilha deles no balcão da recepção.

Dijalma não descarta a possibilidade de se tratar de um projeto piloto, tipo trabalho de escola , porém mesmo assim é algo que chama a atenção por estampar fotos de vereadores, o brasão da Câmara. Djalma tentou sem sucesso falar com o jurídico da Casa, com a presidência e chegou a comentar a possível infração com alguns vereadores e não encontrou explicações. Por isso,ele decidiu abrir estampar o Informativo do Sandro no jornal o Cromo em sua última edição de 2015

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

GRUPO POLITCO DO PREFEITO de PAULNIA SE EMBOLA TODO

Consultor de Pavan acusa Dixon de gerar crise em partido

O consultor politico, João Natanael de Souza,
responsável pelas costuras politicas para a sucessão do prefeito José Pavan Junior ( PSB) afirma que a pré- candidatura do empresário Dixon Carvalho para prefeito pelo PSDB, desencadeia uma crise sem precedentes no grupo e na base da máquina que é composta pelas legendas do PSB e do PSDB. Os partidos camimham juntos desde a eleição de 2012 quando Pavan teve Vanda Camargo como vice na chapa.Dixon deixou o PR no qual esteve filiado depois que saiu do PT em 2012 para se filiar ao PSDB a convite do deputado Federal Carlos Sampaio. Nas conversações ficou tratado que Carvalho seria o candidato a prefeito pela legenda que tem a vice- prefeita, Vanda Camargo em seus quadros.a semana passada, circulou na mídia local e nas redes sociais uma nota de Vanda anunciando a sua pré- candidatura á sucessão de Pavan, de quem espera ter apoio. Dixon tem apoio do grupo de Valmir Brustolim e de Genésio, vice- presidente da legenda.
Outro grupo de filiados, alinhado ao presidente André Zanovello defende a composição com o grupo de Pavan e até então por acertos e costuras com o próprio Natanael, esse grupo estaria inclinado para a lançar outro  nome que seria decidido entre os vereadores Edilsinho Rodrigues (PPS) e Fábio Valadão (Prós) prestes a irem para o PSDB.
Como eles não podem deixar a legenda  por causa da legislação que abre a possibilidade de perda de mandato, o único nome posto seria o de Carvalho, nome não aceito pelo grupo de André e muito menos pelos aliados de Pavan, liderados por Natanael. Para esconder o impasse, o nome de Vanda foi tirado do bolso do colete, como fica evidente na notícia da pré- candidatura. Natanael publica declarações exclusivas no Jornal A Tribuna, na qual acusa  Dixon de fomentar a crise  e defende Vanda sem se quer fazer qualquer menção aos nomes de Valadão e Edilsinho que tudo leva crer que nada mais eles são do que meros figurantes  neste filme de horrores, do qual  o consultor politico é protagonista num momento que o quadro político requer responsabilidades.
A começar pela foto veiculada na mídia e no face e no jornal, que é de arquivo e feita há muito tempo , em que Pavan ergue a mão de Vanda. Tudo parece uma encenação de última hora em estilo dos mais grosseiros com perguntas e respostas combinadas entre os mais interessados no assunto. Com esse lance, o grupo de Pavan encerra o ano sob questionamentos no meio político, já que com essa manobra, Natanael coloca em xeque a credibilidade dos vereadores, então vistos nos bastidores como cacifados para pré- candidatos, desqualifica o PSDB e queima o próprio Dixon Carvalho.
A aliança  PSDB e PSB, está em vias de ser abalada em nível local, por conta das expectativas frustradas das lideranças politicas da cidade. Com essa jogada bem articulada com o apoio do Jornal a Tribuna, Natanael consegue também desmentir a notícia que vinha ganhando força nos bastidores de que Pavan poderia disputar a reeleição. Advogados consultados pelo Cromo descartam a possibilidade da possível candidatura Pavan , diplomado prefeito por duas vezes e prefeito eleito em 2008.



MULHER COM DEFICIÊNCIA SOB O OLHAR FOTOGRÀFICO

                                         

                                          

                                                            ;

              Mulher com deficiência no  filtro  das lentes da fotógrafa

Um ensaio de fotografias  assinado por Kika Castro, exposto no Conjunto Nacional que fica na avenida Paulista2073  , entre os dias 3 e 15 de dezembro destacou os traços e a beleza da mulher  com deficiência , como parte das Comemorações do Dia internacional da Pessoa com Deficiência.
Kika Castro é já conhecida no meio artístico e da fotografia , como uma profissional focada no segmento da pessoa com  deficiência.No trabalho além das Convenções , suas lentes reportam a sensualidade , o brilho do olhar e a expressão da mulher.
O trabalho , segundo a organização, cumpriu o objetivo , por ter sido foi visitada por milhares de pessoas, muitas das quais acostumadas a frequentar o espaço para apreciar fotos artísticas e outras obras de artes.   
Ainda fez parte das comemorações uma mesa de debates que reuniu especialistas para reflexões e abordagens sobre o tema corpo e sexualidade da mulher com deficiência. Contribuiram com as discussões, a antropóloga Adriana Dias, a doutora em psicologia Ana Rita de Paula e a fisioterapeuta Paula Ferrari                              

                                           
Marcia Gori, sequela de poliomielite;

                                            Caroline Marques, paraplegia;

                                            Valdireny Mira, osteogenesis imperfecta

                                            Priscila Menucci, nanismo;


                                            Paula Ferrari, mielite;
               

          

                                            Paula Ferrari, mielite;