sexta-feira, 27 de março de 2015

dos BastidoreS
Por Miguel Samuel de Araújo
Desiderata do poder
Na humildade, aos poucos, todos nós aprendemos como lidar com o glamour do poder, confrontar diariamente a fantasia com a realidade sem perder o chão. Chorar, sorrir, compreender o outro, buscar crescer e aprender com cada uma das experiências.  Assim não há motivos para proporcionar ao outro, aquilo que não queremos para a gente e nem para os nossos. Aprendemos com os fatos e vamos tocando em frente levando o sorriso para quem precisa extravasar o choro que já foi demais. Na humildade mesmo, cada um sabe de si, sabe o que passou e sabe o que sente com cada uma das surpresas constantes dessa vida tão dinâmica ,que move a política em Paulínia
Só os fortes compreendem
Tomado pela empolgação, o pessoal do prefeito José Pavan Júnior ( PSB) e ele próprio se esqueceram de como funciona  o processo político e enfiaram literalmente o pé na jaca , logo na noite da sexta- feira , dia 6 de fevereiro quando houve a  diplomação. Por sua vez, o pessoal de Edson Moura Júnior , que então deixava seus cargos entrou em ambiente de horrores com toda sorte de humilhação, xingamentos e impedimento de adentrarem aos locais de trabalho  para a retirada de pertences. O mundo político guarda possibilidades do uso legítimo de artifícios para as disputas do poder, e disso os fracos se esquecem, não compreendem e se frustram.  Em 50 dias na cadeira de chefe da cidade, Pavan Júnior que alardeou para os quatro cantos que está para fazer um levantamento das contas do antecessor, prometeu revelar coisas até antes não sabidas e rever contratos feitos por Moura Junior. Agora, ele pode estar exposto e seus aliados todos desapontados, principalmente aqueles que são servidores estáveis e tinham sido nomeados para cargos comissionados.
Do discurso para a prática
Nada como as reviravoltas para realinhar os pensamentos, assim tem sido em todas as sociedades que passaram por guerras, terremotos, epidemias e outras tragédias. E vai desse pensamento que a gente acredita na eficácia do discurso do vereador Fábio Valadão, líder de Pavan na Câmara de que é preciso unidade politica pela cidade, uma espécie de repactuação pelo bom andamento das coisas. De opositor e crítico mordaz, ele se revelou o conciliador das idéias e que assim seja. Vamos ver os discursos na próxima sessão ordinária. Como ele próprio diz, é pelo bem da cidade.

Comitiva assustada

Por demais conhecedor do mundo country fest, como bailões, rodeios e montarias,  José Pavan Junior, deve ter muito claro na cabeça, que quanto mais tempo o boi fica preso no brete, mais bonito  ele pula, com o saco amarrado quando o peão chega a espora nele
Trabalho para toureiros
E foi com esse pensamento que em mais ou menos de 50 dias, ele deixou os vereadores, como feras bufando no cercado. Era esperado pelo momento um pouco da melhor ração neste período. O chefe esperou o momento certo para abrir as porteiras e soltar todos os bichos de uma vez para esmagar o antecessor, Edson Moura Júnior sem a menor chance de escapar. Só que a boiada estourou e agora, haja panos vermelhos para conter a fúria dos bichos ferozes ..
Ação de palhaços na Arena
De nada vai adiantar recorrer para as faixas e bandeirinhas vermelhas do pessoal de São Bernardo do Campo, porque touro, que é touro macho, vai pelo cheiro da coisa, há! há! há! há!..  Um boi só, é fácil controlar.  Agora, uns dez indo  em  cima complica tudo. Tomara que dê tempo de pelo menos subir na cerca e abanar o chapéu . Segura peão!..

Prerrogativas do cargo
O presidente da Câmara de Paulínia, vereador Sandro Caprino, refuta as afirmações de que ele teria desviado recursos da prefeitura no curto período em que foi prefeito interino. Ele afirma que o remanejamento de recursos está dentro do percentual autorizado pela Câmara e que o prefeito tem o poder discricionário sobre os recursos. Caprino vê a investida contra ele como ação maquiavélica. A advertência do cara que vos escreve é a seguinte: Jamais, Nicolau Maquiavel seria capaz de ensinar uma estratégia duvidosa. Pelos rastilhos da pólvora que escapou do tiro que poderá acertar o pé de quem estimula a ação, ela está mais para uma estratégia Natanaélica, há! há! há! há
Só tiro no pé
 Levado a pé da letra da linguagem figurada, bem ao estilo dessa galera, os estrategista de Pavan Júnior vivem na plenitude da prática de aborto e suicídio político.Bem que a gente tentou ensinar um pouco, não adiantou nada.
Mente mestre, que mente  !...
 Pouco antes de Júnior assumir a prefeitura, o rapaz desqualificou os vereadores da base do então governo, Edson Moura Júnior , acusando –os de vendidos, achacadores e outros adjetivos impublicáveis neste sagrado espaço. Bastava ser aprovado um projeto do Executivo e lá vinha ele com suas postagens verborrágicas citando nominalmente quem votou a favor.
Cara de idéias tóxicas
 Agora, os vereadores se recusam a sentar com ele. .

O moço virou alemão no meio político e vive a atacar o presidente da Casa, pode? Meninos,pensem bem na diplomacia pavanista. O cara é peruca solta mesmo, há! há! há!..
Sensibilidade de elefante
Sinceridade, não é por mal, não. Quem será que orienta esse pessoal. O José Aparecido Miguel, não pode ser, ele é um cara de bons princípios e educação, até onde o conhecemos. É um cavalheiro vivido em grandes redações. Miguel tem anos e anos de estrada como profissional, trabalhou em comunicação corporativa e compreende os momentos que precisam fazer a gestão de conflitos.
Papo em línguashula
 Para nosso desalento, o próprio Junior Pavan, falou coisas do arco da velha para os vereadores na terça- feira 10 de fevereiro e foi filmado e gravado em celulares. Quem ouviu tudo,garante que o homem soltou pérolas, que para ele podem ser comuns, só que jamais a gente publicaria neste sagrado canto de página em respeito aos leitores e familiares.
O bom filho retorna
Bem mais experiente do que em décadas passadas, o empresário Dixon Ronan Carvalho está de volta ao PSDB, onde tem velhos amigos. Ele deixou o partido em 2003 e foi para o PT. Recentemente estava no PR. Segundo fontes, o nome de Carvalho está bem aceito no ninho dos tucanos com o apoio de gente da alta cúpula..

Rolezinho de madames
Juventude negra e pobre circulando em turma pelas ruas é barderna ,  rolezinho, caso de polícia e saque aos estabelecimentos.
Agora, mulheres bem produzidas mostrando suas panelas e xingando todo mundo sem saber do que se trata é FORA DILMA .. Foi assim no dia 15 de março por esse Brasil a fora e Paulínia seguiu  a toada, há! há! há!















quinta-feira, 26 de março de 2015

COACHING DE VIDA.. PROCESSO QUE VALE A PENA

Onde você está hoje , é realmente onde
gostaria de estar ?
Nos dias de hoje, é muito comum as pessoas utilizarem um aparelho de navegação, o GPS, para chegar a um determinado destino. Nele inserimos o local exato em que desejamos chegar, e o computador calcula a rota entre onde estamos e para onde queremos ir. Em seguida, as instruções vão sendo dadas.
As nossas emoções funcionam como um sistema de navegação GPS. A principal função de nossas emoções é nos ajudar a percorrer a distância entre onde estamos até onde desejamos estar - nossos objetivos de vida, o nosso propósito - nos fornecendo um sistema de orientação semelhante ao do GPS. Portanto, é essencial ter o conhecimento do ponto em que nos encontramos e onde queremos chegar para tomarmos qualquer decisão sobre o trajeto.
As pessoas, na maioria das vezes, vivem para atender a pedidos de terceiros, ficando rodeadas de muitas influências externas. Elas são soterradas por uma avalanche de expectativas impostas por amigos, famílias, pela sociedade, que ditam – a todo momento - as regras de como devem se comportar.
Se você é mulher, então nem se fala (...) ainda vive pelos filhos, pelo marido, pela família, pelos amigos. E você? Onde ficou aquele seu sonho, aquele seu desejo mais íntimo, que só você sabe, ou que, talvez, nem saiba ainda?
Lembre-se agora, de algo fundamental, seja você jovem, homem ou mulher: não será possível chegar ao seu destino, se você estiver usando este tipo de influência externa para orientá-lo.
Você passa, geralmente, parte da sua vida tentando satisfazer os desejos de outras pessoas, mas no final acaba descobrindo que por mais que tente, na maioria das vezes, acaba não agradando nem as outras pessoas, nem a você mesmo. E assim, é muito comum perder-se no meio do caminho rumo ao seu destino.
O maior presente que você pode dar a outra pessoa é a sua própria felicidade. Pois estando em harmonia e em sintonia com você mesmo, num estado de alegria e bem-estar, qualquer coisa, ou qualquer pessoa a quem você dirija a sua atenção será beneficiado com essa energia da sua própria felicidade.
Depois de compreender o seu “Sistema de Orientação Emocional”,você irá verificar que cada pensamento seu lhe aproxima ou lhe afasta do seu destino, ou do seu resultado desejado e de seu propósito de vida.
Se estiver caminhando seguindo as influências externas, com certeza você se desviará do caminho. Por isso, é tão importante seguir o seu SENTIR: só assim, você poderá caminhar direto e de forma constante rumo às suas próprias metas.
E aí voltamos à pergunta inicial: Onde você está hoje, é realmente onde gostaria de estar? Você está vivendo o seu sonho? Como está o seu Sistema de Orientação Emocional?
Aprenda a seguir as suas emoções, e vá em busca da sua felicidade, só assim você poderá fazer o meio onde vive - e convive - mais feliz!
O Processo de Coaching de Vida da Integrare Coaching, pode te ajudar a encontrar o seu valor motivacional, e o seu propósito de vida e calibrar o seu Sistema de Orientação Emocional, traçar a sua rota, para que você atinja as suas metas, seus sonhos e se torne uma pessoa feliz e realizada, tanto na sua vida pessoal como na vida profissional, podendo, assim, contribuir para a
felicidade de todos que vivem ao seu redor.
Um forte abraço!

sábado, 14 de março de 2015

EDIÇÃO IMPRESSA DO CROMO, circula na cidade

Sindicato mobiliza servidores pela manter de conquistas
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Paulínia, Eudinei Cabral de Oliveira, informa que a grande tarefa da diretoria da entidade será encaminhar uma série de pendências de interesse da categoria e manter em alerta para assegurar as  conquistas, como a data-base em maio, a continuidade das discussões sobre o Plano de Cargos, Carreira e Salário (PCCS)e prosseguir com as mobilizações pelo pagamento dos 60 dias de greve realizada em 2011.
Uma nova composição da diretoria será eleita em chapa única entre os dias  28 , 29 e 30 de abril  no processo eleitoral, conforme foi publicado no edital  no dia sete de fevereiro no jornal o Estado de São Paulo.
Cabral espera o comparecimento em massa dos associados para fortalecer a mobilização pelas reivindicações no período da data-base que é em maio. A data base da categoria é uma conquista que veio de muitas lutas e negociações. Além das frentes básicas de mobilização, Cabral convida os servidores a discutirem as propostas da nova sede e de um novo espaço para estudos que irá atender servidores e seus filhos em cursos de interesses.
O presidente do Sindicato avalia que a transição de governo nesse processo de alternância em funções de decisões jurídicas não irão afetar as atividades em curso. Conforme ele, o próprio prefeito José Pavan Júnior tem dito que irá manter as conquistas como o abono salarial dado pelo antecessor Edson Moura Júnior. Ele já protocolou um pedido de reunião com o prefeito para encaminhar outras propostas.
Outra frente de mobilização importante é a coleta de cartas para a ministra  Rosa Weber do STF que tem sobre a sua mesa , o processo sobre os dias de greve que foram cortados
Neste período, o Sindicato protocola a pauta com as reivindicações da categoria tirada em reuniões e assembleias. A partir desse protocolo  abrem se as conversações e neste sentido, os servidores devem estar atentos para as movimentações do governo.









sexta-feira, 13 de março de 2015

A mulher trans existe há muitos e muitos anos.

Mulheres trans
Por
Lara  Pertille

Preconceito é coisa de gente ignorante. Sem cultura. Sem acesso a informação. E principalmente pessoa sem respeito ao próximo. A transexualidade não é coisa da era moderna, como muita gente pensa. Desde que mundo é mundo, existe. O que aconteceu foi que com a conquista de liberdade as pessoas tomaram mais coragem para assumir exatamente o que elas eram. Devemos ressaltar também que a medicina ajudou bastante nessa parte; como transformações corporais, ajuda psicológica, tratamentos hormonais e a resignação sexual. 
Uma pessoa transexual ela não se reconhece no corpo em que nasceu. É um transtorno. A mente não está acoplada com o seu corpo. Onde o individuo não aceita seu órgão genital. E muitas vezes passa uma vida inteira lutando contra isso. Tendo em vista que a fila hoje no SUS (Sistema Único de Saúde) é enorme.
Mas, o ponto principal de uma pessoa trans não é propriamente suas mudanças corporais, transtorno, definição de nome social, e etc. A principal encruzilhada na vida de alguém que se reconhece assim, é na sua exposição à sociedade. Isso porque ela estará marcada como um gado de abate de corte. Julgamentos, pré-conceitos, interferência externa (sem ser solicitada), pessoas querendo dizer o que é certo ou errado na vida alheia. A principal exigência começa justamente de quem deveria amparar, a família.
O ser humano em geral tem o mau costume de forçar as pessoas em se rotular. Macho, como o grande reprodutor. Fêmea, como a grande procriadora. O que muita gente esquece, é que nem homem e nem mulher podem por algum motivo se reproduzir. Seja ela por escolhas próprias, ou alguma enfermidade.
Nos dias atuais as classificações mais comuns são: Homem, mulher, “viado”. O problema é exatamente nisso. Sexualidade não existe rótulo. Prazer não tem definição. Amor não tem sexo, tem sentimento.
Muitos que aponta o dedo para o próximo queria ter exatamente a mesma coragem, seja ela para se assumir como tal ou se relacionar com uma. Mas a sua liberdade vive aprisionada dentro de um corpo limitado.
O que devemos sempre na vida é aceitar as escolhas de cada um. A condição sexual de cada indivíduo. E tomar as rédeas de nossa própria história.  Respeitar é um dever. O velho ditado popular já dizia: “cada um cuidando da sua própria vida. Sobra tempo pra felicidade”.
Não podemos esquecer que comemoramos dia 08 de março é o dia Internacional da Mulher. Um dia simbólico por todas as mulheres guerreiras, mãe/pai de família, mulher de apesar de todas as adversidades da vida não desiste nunca. Mulher essa que protege seu filho como uma leoa. Ampara seu lar como uma rainha. Mulheres essas como tantas outras e de todos os tipos. Mulher negra, branca. Mulher alta, baixa. Mulher magra, gordinha. Mulher com útero, sem útero. Mulher de nascença e mulher que se fez mulher. Mulher trans. Mulheres que complicam e alegram seu lar a cada dia. 



Lara Pertille, jornalista formada, militante e palestrante da causa transexual.

MOURA PERDE MAIS DUAS

EDSON MOURA PERDE

MAIS DUAS AÇÕES

NA JUSTIÇA

O ex-prefeito de Paulínia, Edson Moura Júnior (PMDB), perdeu mais duas ações judiciais, na sua tentativa de retornar ao cargo, depois de sofrer uma série de cassações de mandato, desde 2012. A Justiça Eleitoral empossou, em seu lugar, dia 6 de fevereiro, José Pavan Júnior (PSB).

No Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), a desembargadora Diva Prestes Marcondes Malerbi, diante da diplomação e posse de José Pavan Júnior e de Vanda Maria Camargo dos Santos nos cargos de Prefeito e Vice-Prefeito de Paulínia, revogou a eficácia de medida cautelar anterior – que tratava de alternância de poder e preservação da estabilidade política do município –, dada quando ambos não estavam empossados.

O pedido de Moura Júnior, na referida Ação Cautelar, trata-se de sentença condenatória na Ação de Impugnação de Mandato Eletivo nº 10070/2013, a qual cassou o diploma do então prefeito.

No caso da Ação de Investigação Judicial Eleitoral nº 95.48.2013.6.26.0323, que tramita na Justiça Eleitoral de Paulínia, a juíza Marta Brandão Pistelli julgou procedente a ação sobre capitação ilícita de sufrágio (compra de voto), para o fim de cassar o diploma dos requeridos Edson Moura, Edson Moura
Junior e Francisco Almeida Bonavita Barros bem como declarar sua inelegibilidade para as eleições que se realizarem nos oito anos subequentes às eleições de 2012.

PAVAN : Mais de um mês sem fazer nada






Tem mais de um mês


Mantido o estilo de lidar com as coisas públicas, conforme que o foi anunciado quando assumiu a prefeitura no dia 6 de fevereiro, em breve o grupo do prefeito José Pavan Júnior não terá mais o que dizer ao povo. Passados mais de 30 dias, a cidade continua na mesma e com o agravante de piorar o emperramento das ações. Isso porque ele quis mudar tudo e complicou ainda mais.
Só conseguiu impressionar
Durante esse tempo em que está no cargo, o prefeito trocou o pessoal , transferiu servidores e suspendeu pagamento aos fornecedores. José Pavan Júnior prometeu um choque de gestão que já é visto mais como um choque anafilático. Travou tudo.
O pulso ainda pulsa
Na Secretaria da Saúde, onde ele focou suas preocupações, até como estratégia de marketing, se assim podemos afirmar, nada de mais interessante aconteceu, a não ser o anúncio de medidas de combate ao mosquito da Dengue, algo que não requer altas tecnologias, caso intensifique os trabalhos de prevenção .
O caos e a lama
O atendimento ao povo no Hospital Municipal não deu sinais de melhora e o secretário Ricardo Carajeleascov que já conhece o sistema por ter estado à frente da pasta entre janeiro e fevereiro de 2013, parece ainda estar entendendo como tudo funciona. Ele assumiu junto com Pavan numa tarde de sexta- feira, dia 6 de fevereiro. Bastasse ele correr os olhos num relatório da Comissão Especial de Inquérito (CEI) para ver que o problema é gestão .
Providências urgentes
Entendendo essa parte, ele pode partir para o propósito de contratar a Organização Social para cuidar do Sistema, o que parece ser o caminho único que resta para ser tomado. Nesse caso, a Saúde precisa estimular a participação do Conselho, realizar Conferência e investir em transparência.
Moralidade aparente
Passados mais de 30 dias no poder, as medidas moralizantes anunciadas por José Pavan se desmoronam por elas mesmas, a partir das atitudes do seu próprio grupo Político. Ele suspendeu pagamentos de fornecedores, e fontes informam que tem gente atrás de concorrente, enquanto em alguns setores, a falta de produtos, materiais e serviços provocam transtornos. O prefeito disse que em 60 dias vai anunciar um pacote de medidas e duvidamos que ele seja capaz de mexer em grandes contratos. Entre as medidas, projetos do antecessor foram retirados da Câmara e os comissionados da administração passada estão sem pagamentos.
Bateu fora do bumbo!
O bem elaborado discurso do vereador pavanista, Fábio Valadão (PROS) pela moralidade pública, acaba de virar piada pelos corredores quando o prefeito nomeia gente do meio familiar do vereador para cargos comissionados.
Que ele não venha justificar que o conhecido grau de parentesco não caracteriza nepotismo. Se for contar aqui com detalhes como são as relações, poderá ficar até mais feia essa história e pessoas boas serão expostas. Os atos que favorecem o vereador com as nomeações podem até não ferir a legalidade. Agora na questão da moralidade, Valadão já está na vala comum e que não venha com desculpas. Vamos ver o discurso dele a partir de agora.
Atolando aos poucos
Ao criticar a política habitacional do ex-prefeito Edson Moura Júnior,na sessão de Câmara, quando o ex-secretário Danilo Garcia usou a Tribuna Livre, Valadão disse sob aplausos da platéia que não vai ficar na vala comum dos demais políticos.
Pá de cal na falsa moral
Por certo, tanto ele, vereador Valadão como a colega Ângela Duarte, não leram atentamente o relatório que o ex- secretário protocolou na presidência. Tomara que na próxima sessão, ele seja lido para que o público saiba o mar de facilidades que foi para alguns peixes de José Pavan adquirirem unidades no Residencial Pazetti, um conjunto construído com a finalidade social. Não fosse o modo provocativo, como Valadão e Ângela reviram as gavetas do antecessor, gente tida como certinha, como a chefe de Gabinete, dona Iraci Delgado não seria exposta. Em resumo, podemos assinalar que por ir com muita sede ao pote, esse pessoal do Pavan ainda vai dar muita dor de cabeça a ele.
De última hora
Assim que concluíamos essa edição, fomos informados de que o Prédio do Supletivo do Centro foi interditado pela Defesa Civil. Um funcionário disse que a situação se arrasta há seis anos.


. . .



 *
 *
Imagem CAPTCHA
Reapresentar imagem

quarta-feira, 4 de março de 2015

EM PAULÍNIA, TUMULTO ATÉ NO NO USO DA TRIBUNA LIVRE..



Tribuna da Câmara  acompanhada de longe

Cada vez fica mais evidente o clima de revanchismo entre os grupos do ex- prefeito Edson Moura Júnior e o do prefeito atual José Pavan Júnior sobre as questões relacionadas á administração da cidade, embora para qualquer observador que sabe o mínimo sobre como funcionam as coisas na gestão pública, fica claro que ambos são os responsáveis por tudo o que acontece na cidade.

O uso da Tribuna da Câmara pelo ex- secretário da Habitação, Danilo Garcia, se deu em meio a um ambiente tumultuado . Usando artifícios regimentais, um vereador tentou impedir que ele falasse e a platéia o interrompeu por várias vezes. Garcia entregou um relatório á Câmara que a nosso ver, deve no mínimo ser lido e compreendido pelos vereadores numa demonstração de compromisso público. Nele tem uma série de situações relatadas que assim que tivermos acesso aos detalhes divulgaremos em matérias. 
Danilo também é acusado de favorecimento na entrega das casas do Módulo 3 do Residencial Pazetti, cujas denuncias também a nosso ver devem ser averiguadas com responsabilidade.
Se houve destempero da parte do orador, o mesmo não faltou por parte da vereadora Angela Duarte nas palavras ao se referir a ele com julgamentos precipitados.
A Tribuna Livre , é um instituto que não garante o direito de réplica ao orador que fala por dez minutos e fica exposto aos vereadores que têm dez minutos por bancada.
 A nosso ver, a mesa deveria modificar o sistema de oferecer a Tribuna no momento das comunicações á Casa, usar parte do tempo  muitas das vezes usados para amenidades.Em seguida dar uma réplica de 5 minutos ao orador. Assim a participação de alguém na Tribuna deixa de ser apenas um show por parte de quem faz o uso do microfone sob manifestações da platéia contracenado pelos vereadores.
Aquem acompanhou a Sessão de Câmara do terça- feira , pela internet , ficou a impressão de que os vereadores de Paulínia trabalham em ambiente tumultuado que na Casa não há o menor respeito. Foi muito feio de ouvir a parte em que a Tribuna Livre foi usada.